quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Os 10 direitos inalienáveis do leitor


Continuo com Pennac a reflexão sobre a leitura e sua promoção, partindo do ponto onde terminei com Rodari:

" O verbo ler não suporta o imperativo. É uma aversão que compartilha com outros: o verbo "amar"... o verbo "sonhar"...

Embora sejam sobejamente conhecidos, creio que nunca é demais repetir os seus


DIREITOS INALIENÁVEIS DO LEITOR

1. O direito de não ler
2. O direito de saltar páginas
3. O direito de não acabar um livro
4. O direito de reler
5. O direito de ler não importa o quê
6. O direito de amar os "heróis" dos romances
7. O direito de ler não importa onde
8. O direito de saltar de livro em livro
9. O direito de ler em voz alta
10. O direito de não falar do que se leu.

In Daniel Pennac, Como um romance, Edições Asa


Mas o melhor é reler todo o livro, não acham?

Sem comentários:

Publicar um comentário